EN
EN

YouTube Space mostra no RioContentMarket espaços de treinamento e produção para criadores

14/03/2017 | Fonte:

O YouTube Space veio ao RioContentMarket apresentar a estrutura que oferece em diversas cidades para produção de vídeos e treinamento para quem já produz vídeos ou quer entrar no universo da plataforma. Um dos convidados foi o diretor do Space de Los Angeles, Liam Collins. Ele adiantou que em breve o YouTube deve inaugurar um Space no Rio de Janeiro, a exemplo do espaço existente em São Paulo, por enquanto o único no Brasil. Além dos espaços brasileiros, uma instalação está prevista também em Dubai.

Participaram do painel os youtubers  Nátaly Neri (Afros e Afins por Nátaly Neri), Edson Castro (Manual do Homem Moderno) e Dora Figueiredo, além da executiva Juliana Algañaraz (Endemol Shine Brasil) e o ex-diretor do Pânico na Band, Alan Rapp.

Utilizando a infraestrutura oferecida pelo Space, Nátaly pode não só aprender técnicas para seus vídeos, mas também como lidar com comentários negativos e haters, que frequentemente a atacam em seus vídeos sobre feminismo, racismo e empoderamento das mulheres. "Fui muito atacada e até pensei em desistir do canal. Mas no YouTube Space pude aprender como lidar com o amor e ódio que recebemos. Em um dos treinamentos, sentei em uma cadeira e me vaiaram e me aplaudiram, para que eu aprendesse a lidar com essas reações". Para produzir vídeos no YouTube Space é necessário ter pelo menos 10 mil inscritos no canal. Para pós-produção de vídeos, mil inscritos, mas outras atividades podem ser frequentadas até por pessoas que ainda não possuem canal.

Uma das características dos fenômenos do YouTube é o rápido crescimento de diversos canais, como o de Dora Figueiredo, que recebe seu nome. Abordando assuntos de comportamento, Dora chegou ao Space depois de mil inscritos em seu canal. "Depois de oito meses produzindo com o Space havia saltado para 145 mil inscritos. Utilizei tudo que pude aprender".

Mas, não só os criadores nascidos na plataforma têm utilizado as instalações oferecidas pelo serviço. Um dos exemplos foi o programa ‘Legends of Gaming’, formato da Endemol Shine, que reúne gamers de destaque em partidas competitivas. Mesmo que hoje possua versão televisiva, na MTV, o produto foi criado para YouTube, e já teve finais transmitidas a partir do Space. Já o Pânico na Band soube aproveitar a popularidade dos youtubers com um público mais novo para aumentar sua audiência. "Fechamos parceria com Christian Figueiredo quando o Fantástico estava de olho nele. Em dois anos conseguimos mais de 2 milhões de inscritos no YouTube e mais de 1 bilhão de views", recorda-se Rapp.